Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado? Cadastre-se

termos do contrato

Já é cadastrado? Login

Drª. Tatiane Watanabe

Conselho Regional: CRM 16762 - RQE 12745

Dermatologia

Consultórios de Drª. Tatiane Watanabe

 Criciúma/SC

Cel. Pedro Benedet , 505 Centro
, Sala 409

Últimos artigos de Drª. Tatiane Watanabe

ESPINHAS E CRAVOS, UM PROBLEMA NÃO SÓ DOS ADOLESCENTES

04/12/2017

É de conhecimento geral que os cravos e as espinhas, que em conjunto chamamos de acne, são problemas típicos da adolescência e podem até ser considerados como sinais dessa fase da fase da vida. Sendo assim, também é comum a gente considerar a acne como um problema passageiro, porém esse conceito tem algumas falhas. 

Primeiro, embora grande parte das pessoas apresentem de fato melhora das espinhas "mais feias" após a adolescência, muitas dessas permanecem com cicatrizes de acne por toda a vida, que podem ser estigmatizantes e causar problemas de auto estima. Além disso, o tratamento das cicatrizes de acne costuma ser bem mais difícil do que o tratamento das espinhas propriamente dito. Por isso, é importante não perder a oportunidade de prevenir o surgimento de cicatrizes, ou seja, tratar a acne de forma adequada.


Segundo, a acne não é uma doença só adolescência, especialmente quando falamos das mulheres. Aproximadamente 40% das mulheres adultas têm acne. Essas lesões podem ser uma continuação da acne da adolescência ou surgir em pacientes que nunca tiveram espinhas antes. Outros fatores que possivelmente que podem estar associados a acne, digamos "fora de época", são alguns tipos de medicação, suplementos alimentares, vitaminas (especialmente a vitamina B12), uso inadequado de cremes, maquiagem ou protetores solares. Além disso, em um menor número de pacientes, a acne tem relação com doenças como síndrome dos ovários policísticos, alterações hormonais e até tumores.

 

Terceiro e último, nem tudo que parece espinha é acne. Lesões muito semelhantes a espinhas podem ter na realidade um diagnóstico diferente. Doenças como rosácea, hiperplasia sebácea, ceratose pilar ou dermatite periorificial podem ser facilmente confundidas com acne e cada uma dessas tem um tratamento diferente.

Em resumo, embora a acne possa parecer um problema banal, é importante realizar o diagnóstico e o manejo adequado das espinhas e cravos porque essa doença pode esconder problemas maiores, além de interferir na qualidade de vida (atual e futura) dos acometidos. Por isso, se você tiver dúvidas, procure o médico especialista no cuidado da pele, o dermatologista.

Envelhecimento da pele: Você está fazendo o melhor possível?

18/05/2016

Independente da nossa vontade, os anos passam e a gente envelhece. O envelhecimento é inerente à vida e, embora a nossa mente possa manter-se sempre jovem, o nosso corpo não segue o mesmo caminho. Os olhos acabam precisando de óculos, as articulações ficam mais frágeis e a pele passa a denunciar os anos passados. Conforme envelhecemos, a pele torna-se fina, frágil e ressecada. A ação da gravidade, a degradação do colágeno e a reabsorção da gordura da pele provocam flacidez e rugas. Além disso, a exposição cumulativa à radiação solar predispõe ao surgimento de manchas e aumento do risco de cânceres de pele. Alguns processos são mesmo inevitáveis, mas do ponto de vista dermatológico, pelo menos, existem condutas que podemos ter para envelhecer da melhor maneira possível. Proteção solar E não só protetor solar, mas guarda sol e chapéu também. A gente não pensa nisso quando é jovem, mas a radiação solar é cumulativa, ou seja, o sol que você pega hoje ou pegou ontem, não pode mais ser retirado da pele. O envelhecimento causado pela radiação, as manchas e o risco de câncer de pele podem ser amenizados com o uso de protetor solar (e cia) diariamente. Hábitos de vida saudáveis Não tomar água, não se alimentar Independente da nossa vontade, os anos passam e a gente envelhece. O envelhecimento é inerente à vida e, embora a nossa mente possa manter-se sempre jovem, o nosso corpo não segue o mesmo caminho. Os olhos acabam precisando de óculos, as articulações ficam mais frágeis e a pele passa a denunciar os anos passados. direito, dormir mal, beber em excesso e, principalmente, fumar também faz mal à sua pele. O cigarro está associado não só àquelas rugas ao redor da boca, mas também à redução da produção de colágeno, o que somado ao processo normal de envelhecimento, é uma bomba no projeto de envelhecer bem. Além dos cuidados básicos e dos produtos tópicos, como o ácido retinoico, a medicina conta com um verdadeiro arsenal de guerra contra o envelhecimento da pele. Esses recursos, quando utilizados com bom senso levam a um processo de envelhecimento mais saudável e harmonioso. Confira algumas das opções não cirúrgicas de tratamento: Botox® A toxina botulínica, mais conhecida pela marca Botox®, diminui força de contração muscular. Os pés de galinha, as rugas da testa e entre as sobrancelhas são as marcas que classicamente podem ser prevenidas com o uso de toxina botulínica, especialmente quando iniciado antes do surgimento de sulcos mais profundos, antes dos 40 anos. Preenchimento facial Consiste na aplicação de substâncias embaixo da pele com o objetivo de restaurar o contorno e o volume do rosto. A aplicação mais conhecida é no famoso bigode chinês, o sulco que vai da lateral do nariz ao canto da boca, mas os locais de tratamento possíveis são inúmeros. LASER, microagulhamento e peelings São procedimentos realizados em consultório que podem ser utilizados tanto no remodelamento da pele para amenizar rugas e melhorar a textura, quanto para o tratamento de alguns tipos de manchas. Radiofrequência e ultrassom Procedimentos não invasivos que utilizam aquecimento para melhorar a flacidez da pele, reduzir rugas e combater gorduras localizadas. Fonte: Revista Saúde

Este profissional não recebeu nenhuma opinião ainda
© Lista da saúde 2018. Todos os direitos reservados.
Sisdado tecnologia